Dicas de como economizar na compra de material escolar

em 27 janeiro, 2017

Dicas de como  economizar na compra de material escolar

Na volta às aulas, uma preocupação que assusta os consumidores é a compra de material escolar para as crianças. Segundo o Procon em 2017 na capital paulista o aumento nos preços do material escolar chegou a 13%.


Por isso é importante saber que usar produtos novos é maravilhoso , mas reaproveitar materiais usados e em bom estado é uma dica importante para, não só educar os pequenos, como também economizar


Aqui em casa a mochila da Manuela será reaproveitada, até porque ela usou somente por quatro meses no ano passado, a do Samuel ainda estamos estudando a possibilidade de comprar outra , mais por conta do tamanho mesmo, porque daria para aproveitar numa boa, vai depender de quanto de material ele irá levar todos os dias esse ano de 2017.



dicas de como economizar na compra de material escolar



“É por isso que a prática de reutilização de materiais em bom estado é uma ideia sustentável. Práticas sustentáveis não significam apenas ser ambientalmente correto, mas também adotar práticas mais econômicas”, afirma o pesquisador do Idec, João Paulo Amaral.


Os três R’s
Segundo Amaral, considerando a tendência crescente nos preços dos produtos, o ideal é que o consumidor se guie pelo conceito dos três R's: reduzir, reaproveitar e reciclar.

Reduzir: 
- Reflita sobre a quantidade de material utilizado e só compre se for necessário. Utilize materiais que sobraram do ano passado, tais como cadernos em branco, lápis, apontador, entre outros itens. Se não quiser mais usá-los, doe para que outros possam reduzir também seu consumo de novos materiais;


- Mude pequenos hábitos, como desperdiçar menos papel, usar os dois lados da folha, encadernar folhas impressas para usar como rascunho, conserve suas canetas, mantendo-as com tampa fechada para evitar que a tinta seque.


Reaproveitar:

- Incentive a escola dos seus filhos a reaproveitar os livros dos alunos que passaram de ano;


- Procure livros didáticos em lojas de livros usados ou sebos online. Em algumas lojas pode-se encontrar descontos de até 96% nos preços.


Reciclar: 


- Aquilo que não deu para economizar ou que você não vai mais utilizar, coloque para reciclagem no ponto de coleta seletiva mais próximo. 


Depois de ter aplicado a técnica dos três R´s , vou listar outras dicas também de muita importância.


Compre somente o necessário

A Lei Federal 12.886/13 proíbe a inclusão na lista de material escolar do aluno itens de uso coletivo, como papel higiênico, sabonete , detergente, álcool, copos e talheres descartáveis, grandes quantidades de papel, tinta para impressoras, grampeador, grampos e pastas classificadoras. Também não é permitido que exijam a compra de marcas e modelos de material em estabelecimentos específicos aos pais.


 Faça orçamento no seu bairro/cidade

 O clássico orçamento de loja em loja , ainda é muito válido e praticado por muita gente. Inclusive tem lojas que cobrem orçamento, então fique de olho nessas oportunidades.


 Pense na qualidade do material

Ao procurar materiais, procure pela qualidade dos itens. As pastas irão rasgar em sua mochila? O espiral irá se desfazer ao usar o caderno? Se comprar itens que não duram o ano inteiro, você ficará desorganizado. Certifique-se que os itens comprados aguentam o uso normal, caso contrário o barato pode sair caro.


Compra coletiva

Reúna-se com outros pais para uma compra coletiva. Alguns estabelecimentos concedem bons descontos para compras em atacado. Depois é só dividir os custos entre os compradores.


Fique atento em materiais com personagens

Nem sempre o material mais sofisticado é o mais adequado ou de melhor qualidade. Fique de olho nos preços de materiais com personagens e logotipos: eles costumam ser mais caros.


Compre livros usados:

Os livros são um dos maiores responsáveis pelos altos preços das listas escolares, por isso eles podem ser adquiridos em sebos, a preços mais baixos.


Deixe as crianças em casa:

 Essa dica é clássica e bem discutida entre as famílias. Eu não vou negar que gosto de levar meu filho para que ele possa escolher algumas coisas, claro na medida do possível. Mas em tempos de crise , deixar as crianças em casa pode impactar em boa economia. Visto que eles tem uma tendência a escolher coisas mais caras. Porque será ???

Bom , por hoje foi só , espero que você tenha gostado das dicas de hoje. Se você tem alguma dica a mais para compartilhar , deixe nos comentários.

Até mais !!!





Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

0 comentários :

Postar um comentário

No @Instagram

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Brasil.
Topo