Adaptação escolar - Como foi por aqui e dicas que podem te ajudar

em 27 outubro, 2016

Hoje quero dividir com vocês como foi a adaptação escolar da Manuela, minha filha mais nova. Ela nasceu em 31/07/2015, e naquela situação eu estava terminando a faculdade e 100% mãe e dona de casa. 

Assim que ela nasceu, comecei a pensar na possibilidade dela ir para a escolinha logo que completasse um aninho. (Sério, já pensava nisso, pois foi muito difícil para mim). O tempo passou e esse dia chegou para nós. Em 31/07/16 ela completou seu primeiro ano e em 01/08/16 iniciou na creche por meio período. Um detalhe importante, eu já tinha feito a inscrição uns dois meses antes.

Nesse dia meu coração parecia que ia explodir. Quantas coisas passaram pela minha cabeça. Será que vai sofrer ? Vão judiar dela ? Será que ela vai comer ? brincar ? se adaptar ? ficar doente ? Em fim , cabeça de mãe vai a mil por hora nessas situações.

E a resposta para todas essas perguntas não vieram no outro dia. E sim com o tempo. A adaptação dela foi muito bem feita e gradativa. No primeiro dia ela ficou apenas uma hora, e foi acrescentando uma hora a cada dia. Ou seja, na sexta-feira daquela semana ela ficou das 7:00 horas da manhã até 12:00 horas.

Na semana seguinte a professora sugeriu que ela já ficasse até as 13:30 horas. Que seria o horário oficial que ela iria fazer. Eu aceitei, e fiquei observando tudo. Como eu ainda não estava trabalhando fora, preferi assistir de camarote essa adaptação. E quer saber ? Foi a melhor coisa que fiz. 

Tinha dias que a notícia é que ela tinha chorado na hora do soninho, outras vezes não quis comer. Foi muito difícil para mim ouvir essas coisas das professoras. Mas no fundo eu sabia que aquilo tudo era só um processo, e logo tudo passaria.

Hoje já se passaram dois meses e alguns dias. E gente , surpreendentemente, ela já está adaptada. Ao chegar na creche pela manhã, entra com tudo na sala que não olha nem para trás. É reconfortante demais saber que seu filho está bem cuidado e feliz. Ela é super apegada com uma das professoras e isso para mim soa bom sinal.


Adaptação escolar


Separei algumas dicas baseado na minha experiência para dividir com vocês. E a primeira delas é : 

- Esteja totalmente segura com a sua decisão: Dizem que os filhos , principalmente os bebês sentem as energias da mãe , da casa, de tudo. Por isso é importante que você esteja segura com a sua decisão. Sua postura, positiva e confiante vai ser transmitida para seu filho de forma que ele receberá a novidade com mais leveza.

- Escolha a escola/creche com antecedência : Na hora de escolher a escola, observe alguns itens importantes. Como por exemplo distância da casa para a escola, defina em família quem vai levar ou buscar, observe também a estrutura física do local, quantas crianças tem para cada professor, cardápio e plano pedagógico também são coisas a serem consideradas.

- Se possível assista a adaptação por um mês ou mais: Se você pretende colocar seu bebê na escola/creche para voltar ao trabalho, faça isso com antecedência. Sei que é difícil se "desapegar" um pouco do bebê. Mas acredite, vai ser melhor para ambos. Conforme os dias forem passando suas inseguranças de mãe, gradativamente vão sendo amenizadas, pode acreditar. E quando chegar o dia de voltar ao trabalho, você mesma já estará confortável com a atual rotina do bebê.

- Não desista na primeira dificuldade: Resolvi colocar esse item , pois já aconteceu comigo quanto tive o meu filho mais velho. Fiz tudo no susto, (não tinha experiência) , não me planejei em nada, e nem pensei nas dificuldades que poderiam ocorrer na escola. Então na primeira dificuldade, desisti de tudo e resolvi ser somente mãe. Não me arrependo, pois pude curtir as melhores fases do primeiro ano dele. Mas em contra partida , um pouco de mim deixou de existir por um tempo. Foi muito difícil voltar a trabalhar , e atualmente estou trabalhando alguns dias da semana. Falei isso nesse POST. Então minha dica é: Não desista na primeira dificuldade. Seu filho pode chorar no começo, ficar doentinho , mas tudo isso vai passar , é só uma questão de dar tempo ao tempo.

- Seja parceira das professoras: Outra coisa importante , é que a escola será a extensão da sua casa. Então as professoras não são bruxas que estão prontas para judiar do seu filho. E sim profissionais capacitadas que vão saber conduzir as diversas situações que vão aparecer. Claro, é bom que você tenha alguma referência da escola, assim sua confiança nas professoras e na equipe escolar, será maior.

E por último : 

- Confie nos seus instintos: Quem é mãe sabe quando o seu filho está bem. Eles demostram através do comportamento. Fique atenta se seu filho estiver agitado demais, sem dormir direito, sem apetite ou qualquer outro sinal que esteja aparente. Se persistir , aí sim , tente conversar com as professoras para saber como está a rotina na escola.

 E sobre as questões iniciais sobre adaptação a resposta é SIM. Eles choram , não entendem a situação, ficam doentinhos , mas no fim , sim , brincam muito e se adaptam. E você vai ter a sensação de que fez uma boa escolha.






Espero que tenham gostado !!! 


Até mais ! 





Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Facebook
Comente com sua conta Google+

0 comentários :

Postar um comentário

No @Instagram

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Brasil.
Topo